Voltamos! 

Depois de um looongo hiatus, nosso podcast está de volta cheio de ideias e planos. E nesse episódio de retorno nós encontramos com Fernanda Dúvida, mulher, tatuadora, empreendedora e entusiasta do empreendedorismo feminino.

Conversamos sobre as dores e delícias do mercado atual para nós mulheres e, de modo geral, como todas as tarefas profissionais do dia a dia por vezes pesam nas nossas costas. Além disso, falamos sobre estarmos cansadas da rotina mutante que possuímos, sobre carreira profissional e perspectivas.

Ah, também fizemos um resumão sobre a 4ª edição da Fé, menina! Evento realizado no final do ano passado, por e para mulheres empreendedoras da Economia Criativa. 

Tivemos ainda a participação da Mayra Bezerra, empreendedora, estudiosa e defensora das causas do empreendedorismo feminino, Piercer maravilhosa e parceira do coletivo Fé, menina

Tópicos em destaque:

  • Um conflito que muitas de nós temos é o de equilibrar o amor da nossa escolha de empreender, com outras coisas que gostaríamos de fazer ou aprender, mas que não tem haver com nosso trabalho. São aquelas atividades que estendem nosso conhecimento, estimulam novos hobbies, etc. Outras paixões que acabam ficando sempre pra depois porque empreender requer muita energia e atenção.
  • Na história de Dúvida, a vontade de querer gerar uma grana com algo que gosta de fazer vem de muito cedo e ela acredita ter haver com o estímulo de pertencer a uma família empreendedora. Por isso, ela percebeu que a vontade de seguir o mesmo caminho se desenvolveu naturalmente. 
  • Pra quem está começando, Dúvida aconselha a trabalhar para alguém até ter uma maturidade maior de mercado, para então começar seu próprio estúdio. “Sinto o baque de escolher o caminho mais difícil, […] mas nada me impediu de tentar.”
  • Refletimos também, como nós mulheres temos nossas inseguranças em nos lançar no mercado sozinhas. Contudo, acompanhar outros profissionais ajuda a nos nortear no mercado. 

Sobre liberdade criativa, é importante: 

  • Ser curiosa sempre e buscar referências; 
  • Ter em mente a necessidade de construir uma linguagem individual;
  • Estabelecer um processo de atendimento claro onde o cliente se sinta seguro e confiante do resultado;
  • Estudar muito é crucial! Principalmente para ter segurança no que fala;
  • Estar sempre inquieta para poder manter o movimento de aperfeiçoamento;
  • Não estudar só sobre seu nicho, mas buscar vários outros pra somar, ou seja, pensar na empresa como um todo. Isso ajuda a gente até a reconhecer o valor das outras mãos de obra; 
  • Compartilhar conhecimento é muito importante para conhecer e absorver outras realidades e culturas.

“A Fé, menina é o tipo de evento que você precisa se envolver mas não sabe. É um ponto de coragem e fortalecimento.” 

Fernanda Dúvida,

Dicas do episódio:

Instagrams citados:

There are no comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart